China importa menos resíduos sólidos em 2018

Beijing, 1º abril (Xinhua) -- As importações da China de resíduos sólidos continuaram caindo em 2018 depois que o país endureceu a proibição de importação de resíduos sólidos, segundo o Ministério da Ecologia e Meio Ambiente.

No ano passado, as importações de resíduos sólidos registraram uma diminuição acentuada de 46,5% em termos anuais, e as importações controladas de resíduos sólidos caíram 51,5%, disse Qiu Qiwen, funcionário responsável por resíduos sólidos e substâncias químicas do ministério.

A pasta trabalhou juntamente com os departamentos relevantes do governo, incluindo a Administração Geral das Alfândegas, para criar planos de ação, ajustar categorias de gestão de importação de resíduos sólidos e aumentar as restrições de importações, disse ele.

A China afrouxará de forma alguma sua política e restrições nas importações de resíduos sólidos, apontou Qiu, acrescentando que o país está determinado a reduzir significativamente a quantia e tipos de resíduos sólidos importados e alcançar a meta de importações zero de resíduos sólidos até 2020.

Segundo as dados alfandegários, as importações de lixo plástico, papel e metais totalizaram 2,65 milhões de toneladas em janeiro e fevereiro de 2019, uma queda de 22,9% em relação ao mesmo período do ano passado.

A China começou a importar resíduos sólidos como fonte de matérias-primas nos anos de 1980 e há anos tem sido o maior importador do mundo, apesar de sua capacidade fraca no tratamento do lixo. Algumas empresas trazem ilegalmente lixo estrangeiro para o país na busca por lucros, o que representa uma ameaça ao meio ambiente e à saúde pública.

Dado a crescente consciência pública sobre a proteção ambiental e o impulso do desenvolvimento sustentável da proteção ambiental na China, o governo decidiu eliminar gradualmente e parar com tais importações até o final de 2019, com exceção daqueles recursos que não são substituíveis.

O governo proibiu as importações no ano passado de 32 tipos de resíduos sólidos, incluindo plásticos e papel, e impôs restrições rigorosas de qualidade e outros materiais recicláveis.